Skip to main content

O verão está chegando...

Voltar

Diferente de nós humanos, os animais liberam o calor de outras formas. Por exemplo, os cães, transpiram através da língua, enquanto os gatos transpiram através das “almofadinhas” das patas.

Para garantir o bem estar do seu pet durante esta época do ano, nós listamos algumas dicas:

 

1.    Mantenha o seu pet hidratado

Ofereça sempre água limpa e fresca.

2.    Fique atento às caminhadas

Nos dias de calor, evite andar com o seu pet entre às 10hs e 15hs. E mesmo fora desse período, opte por sombras e locais com muitas árvores e gramado. Não se esqueça de evitar o asfalto, lembre-se que as patas dos cachorros são sensíveis e eles podem sofrer queimaduras durante o passeio.

3.    Evite exercícios excessivos nos dias de calor

Tome cuidado com exercícios demais durante os dias de calor, seu pet pode ter uma desidratação.

4.    Nunca deixe seu pet sozinho dentro do carro

Segundo o estudo da Revista Pediatrics em 2005, a temperatura de um carro, tende a subir até 5ºC em poucos minutos, mesmo com um pouco da janela aberta ou com o ar condicionado ligado. Por isso, nunca deixe seu pet sozinho no carro.

5.    Atenção redobrada em sinais de cansaço

Se o seu animal está ofegante, salivando muito ou indisposto, ofereça um lugar na sombra com água fresca! Se mesmo assim os sinais não amenizarem, procure imediatamente um veterinário.

6.    Tose seu animal

Tosar o animal pode ser uma alternativa, mas vá com calma, pois se o pelo estiver curto demais, ele poderá sofrer com queimaduras do sol.

7.    Cuidado com as pulgas e carrapatos!

Nesta época do ano, as pulgas e carrapatos costumam surgir.

Para evitar problemas, tenha em mãos a nossa solução contra ectoparasitas, o Flevox!

Consulte o veterinário para mais informações.

Dicas

  • Uma das prováveis causas da maior sensibilidade à dor, também nos animais, nos dias frios é que as baixas temperaturas provocam constrição vascular e prejudicam a circulação do sangue no corpo.

    A necessidade de aquecimento da musculatura provoca uma contração que torna algumas partes do corpo mais doloridas, principalmente nas articulações dos animais mais velhos ou que tenham doenças como, por exemplo, a osteoartrite.

  • Você sabia que o focinho é como se fosse a digital de um cachorro? Cada animal da espécie possui um padrão único, o que faz o nariz de um, não ser o focinho do outro.

    A partir dessa informação, uma startup - a Megvii, lança um app capaz de identificar o seu pet. A inteligência artificial garante 95% de precisão nas buscas. Uma alternativa incrível ao uso de microchips destinados para os mesmos fins.

    Como funciona o aplicativo?

  • Um estudo realizado com pets e homens na Europa e publicado na revista European Radiology, revelou que em média, existem mais bactérias potencialmente infecciosas na barba de um homem do que na pelagem de um pet.

    Todos os homens que participaram do estudo tinham altas cargas de bactérias nos pelos faciais, mesmo apresentando condições perfeitas de saúde, enquanto 76% dos pets apresentaram bactérias em seu pelo. Foram consideradas provas de ressonâncias magnéticas nos pelos e no aparelho que realizou a coleta nos animais e nas pessoas.

  • A pesquisa realizada recentemente pela Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena), da Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba, mostra que as embalagens de rações não são suficientemente esclarecedoras para os proprietários de cães e gatos.

o verão está chegando...

Produtos