Skip to main content

Você já ouviu falar em massoterapia canina?

Voltar

A massoterapia canina é uma terapia complementar muito utilizada por tutores preocupados com o bem-estar físico e emocional de seus pets. Por ser uma massagem terapêutica, seus benefícios são diversos e vão desde o relaxamento muscular ao bem-estar físico e emocional, por exemplo:

 

  • Estimula a circulação, além de prevenir problemas cardiovasculares;
  • Reduz o estresse e a ansiedade
  • Ajuda no combate contra a artrite
  • Evita a retenção de líquidos
  • Libera oxitocina, o hormônio da “felicidade”.
  • Reduz os desconfortos musculares
  • Enriquece o relacionamento entre vocês.

 

Algumas atividades comuns entre os cães, tais como correr ou brincar podem gerar lesões musculares. A massagem é uma forma natural de combater estes problemas e prolongar a qualidade de vida do pet, desde que sempre associada aos cuidados veterinários.

            Não é necessário exercer força sobre a massagem, faça com cuidado e suavemente, aqui vão algumas dicas:

  • Massageie as patinhas, do corpo às extremidades em movimentos circulares;
  • Massageie suavemente a cabeça do pet;
  • Com as pontas dos dedos, coce bastante onde terminam as costelas do cãozinho, ele irá adorar!
  • Massageie a coluna, esta área costuma acumular a tensão e o peso do animal.

 

Lembre-se que para massagens mais específicas, você deve procurar a orientação de um médico veterinário, somente o profissional poderá indicar um terapeuta adequado.

A massoterapia pode ser um bom completo no manejo da osteoartrite, aliviando as tensões musculares e agindo juntamente com a administração de AINE (Anti-Inflamatório Não Esteroidal), este deve ser indicado por um médico veterinário.

 

Dicas

  • Uma das prováveis causas da maior sensibilidade à dor, também nos animais, nos dias frios é que as baixas temperaturas provocam constrição vascular e prejudicam a circulação do sangue no corpo.

    A necessidade de aquecimento da musculatura provoca uma contração que torna algumas partes do corpo mais doloridas, principalmente nas articulações dos animais mais velhos ou que tenham doenças como, por exemplo, a osteoartrite.

  • Você sabia que o focinho é como se fosse a digital de um cachorro? Cada animal da espécie possui um padrão único, o que faz o nariz de um, não ser o focinho do outro.

    A partir dessa informação, uma startup - a Megvii, lança um app capaz de identificar o seu pet. A inteligência artificial garante 95% de precisão nas buscas. Uma alternativa incrível ao uso de microchips destinados para os mesmos fins.

    Como funciona o aplicativo?

  • Um estudo realizado com pets e homens na Europa e publicado na revista European Radiology, revelou que em média, existem mais bactérias potencialmente infecciosas na barba de um homem do que na pelagem de um pet.

    Todos os homens que participaram do estudo tinham altas cargas de bactérias nos pelos faciais, mesmo apresentando condições perfeitas de saúde, enquanto 76% dos pets apresentaram bactérias em seu pelo. Foram consideradas provas de ressonâncias magnéticas nos pelos e no aparelho que realizou a coleta nos animais e nas pessoas.

  • A pesquisa realizada recentemente pela Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena), da Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba, mostra que as embalagens de rações não são suficientemente esclarecedoras para os proprietários de cães e gatos.

Você já ouviu falar em massoterapia canina 16.05

Produtos